Backstreet Boys

*Repostando um texto de 2014 simplesmente porque ele diz muito sobre tudo o que eu sinto por essa banda!

Acordo hoje às 05 horas da manhã e vejo uma mensagem da minha amiga Isabella dizendo que vai ter show dos Backstreet Boys no primeiro semestre de 2015 aqui no Brasil. Esqueço as dores que tomam meu corpo, esqueço as preocupações que têm me afligido nos últimos dias e volto novamente a ter 16 anos de idade, lá em 1998.

Backstreet Boys
Backstreet Boys

Flashback…

Nesse tempo, a internet doméstica, essa que temos em casa e usamos diariamente, estava engatinhando. Alguns internautas hoje em dia não vão se lembrar, mas a maioria ainda consegue ouvir aquele barulho do modem conectando, a ansiedade martelando na cabeça enquanto a gente esperava dar meia noite para entrar na internet, o encontro da galera na madrugada…

Eu estava indo para a escola quando passei em frente a uma banca de jornais e vi aquele grupo na capa da revista. Vou confessar que o que me chamou a atenção deles foi a beleza. Mentir pra quê, né? Comprei a publicação e comecei a pesquisar mais coisas sobre eles, além de ouvir as músicas (precisei comprar o CD, porque ainda não dava para baixar música).

Êh, época boa. E foi assim, procurando informações sobre a minha então banda preferida que eu comecei a conhecer pessoas com o mesmo gosto em comum. Meninas (em sua maioria) e meninos que também curtiam aqueles cinco meninos da rua de trás. Gente que sumiu da minha vida em alguns meses, outros saíram depois de muito tempo e alguns permanecem até hoje.

Backstreet Boys
Backstreet Boys

Coisas que não têm preço!

De lá pra cá, o tempo voou. Passei por tanta coisa nessa vida (relacionada aos Backstreet Boys ou não). Tive um dos maiores sites do grupo antes do site oficial brasileiro, fiz parte de um dos melhores (e mais divertidos) fóruns sobre eles, participei de todos os shows (três no total – 2001, 2009 e 2011) e muitas outras coisas que não dá nem pra contar!

CDs? Todos originais! Singles também. Gastei muito com todo o material que tenho (revistas, jornais, DVDs, ingressos, álbuns…). E ainda ouço: “Você é trouxa, eles nem sabem que você existe!”… Concordo que eles não sabem da minha existência física, mas eles me deram algumas das joias mais lindas da minha vida: as amizades!

Isso não tem preço, definitivamente. 16 anos se passaram e eu ainda tenho amigas que fiz lá no começo dos anos 2000. E a vida é engraçada: algumas pessoas permaneceram na minha vida por mais de 10 anos e saíram. Outras saíram há muitos anos e voltaram há pouco tempo. Algumas ainda chegarem com o passar do tempo a ficaram até hoje!

Só isso já vale todo o esforço, todo o tempo e todo o dinheiro gasto. Porque essas pessoas especiais que Deus colocou na minha vida por meio desses meninos, ao lado dos meus pais e da minha família, são o que eu tenho de mais precioso. São elas que me fazem sorrir quando eu estou pra baixo, são elas que me sustentam quando eu estou mal, enfim…

Gratidão acima de tudo!

Além das minhas amizades, os Backstreet Boys têm me ajudado muito com as suas músicas. Quantas e quantas vezes eles me tiraram da depressão? Quando eu estou mal, é só ouvir algum álbum dos meninos e lá estão eles me falando o que eu preciso ouvir. Inclusive foi o que aconteceu há muito pouco tempo.

Fui traída por quem eu daria minha vida. Fui feita de objeto, de brinquedo, de boba na frente de todos. Estava chorando todos os dias, os pensamentos ruins não saíam da minha cabeça… Foi vendo um show deles que eu dei meu primeiro sorriso animado desde então. E ouvindo a música “Bye Bye Love” que um estalo aconteceu na minha mente e clareou as minhas ideias.

Óbvio, eu sei que foi Deus quem me salvou dessa doença psicológica tão grande, mas utilizou essas meninos iluminados e suas canções para fazer com que eu me sentisse melhor. Sou grata SIM! Por tudo o que fizeram na minha vida, mesmo que indiretamente. E, posso ser sincera? Acho que eles deram muito mais para mim do que eu para eles.

As long as there’ll be music, we’ll be coming back again…

Então, por tudo isso que eu disse acima, não me arrependo de nada! Se eu passaria novamente a noite na fila do show dos Backstreet Boys? Se eu gastaria horrores no ingresso para ver de longe? Se eu faria tudo de novo? É CLARO QUE SIM! Estou prestes a fazer isso novamente depois da notícia dessa madrugada, acha que não?

Nesses 16 anos que se passaram e dos quais eu sou fã incondicional, não deixei de gostar dos meninos um minuto sequer! E não é só porque eles são lindos. Não é só porque as músicas são legais. Não é só porque eles me deram amigos excepcionais. É um conjunto de tudo. Simplesmente não dá para explicar… Só quem também sente é que realmente sabe.

Então, não tente me (nos) julgar. Se eu tenho 32 anos e ainda tenho uns ataques adolescentes por causa desse grupo, se eu e minhas amigas somos doidas varridas e fazemos algumas loucuras, se eu gasto o MEU dinheiro pra ir ao show, tudo tem um motivo por trás e é muito especial para mim. Pode não ser para você, apenas respeite o que eu sinto!

E é por isso que eu passei hoje o dia inteiro numa euforia sem limite. Eles estão voltando! Porque nós, fãs, esperamos. Enquanto eles estiverem no mundo da música, a esperança é a última que morre, e ela nunca decepciona. E eu estarei lá com as minhas lindas! Nick, Kevin, AJ, Howie e Brian podem não saber, mas eu estarei assistindo ao show e agradecendo com o olhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.