Mundo Preto

Você tem ideia de como é, de uma hora para outra, parar de enxergar?

Imagine a situação: você está no seu trabalho, fazendo as suas tarefas cotidianas e, de repente, vê uma mancha escura na sua vista. Algo te diz que aquilo não é normal. E realmente não é. Em apenas duas horas, você perde 90% (ou mais) da sua visão. É impossível descrever o desespero sentido. Foi exatamente isso o que aconteceu comigo no dia 13 de março de 2018.

14 de março de 2018 – E então, meu mundo fica preto

Sim, meus olhos passaram a ficar repletos de manchas de sangue. Eu tive hemorragia vítrea por causa de uma retinopatia diabética. Vasos de sangue estouraram nas minhas retinas, grudando no gel do olho e me deixando parcialmente cega. Meu mundo ficou preto. E meu coração também. Dilacerado. Machucado. Desesperado.

Passei a depender das pessoas como nunca tinha dependido antes. Minha mãe foi meu anjo da guarda durante todo esse tempo, já que eu não conseguia dar um passo sozinha sem tropeçar ou cair. Fui afastada do trabalho. Tive que trancar a faculdade recém-aberta. Não lia. Não escrevia. Não tinha expectativa.

17 de março de 2018 – Lutando contra a pressão arterial

E então começou a saga de ir aos médicos, fazer exames, tentar a autorização para as cirurgias. Minha pressão não colaborava e estava muito alta. Tomava quatro medicamentos diferentes para hipertensão, fazia sessões de acupuntura, tentava remédios caseiros que me indicavam, tudo era válido.

Foram quase três meses para eu conseguir a liberação do cardiologista. Lágimas, ansiedade, perda da esperança, da fé, a dependência dos pais, familiares e amigos… Mas no dia 06 de junho, consegui aquele papel com a assinatura do médico, autorizando as operações.

07 de junho de 2018 – A cirurgia que iria clarear a minha vida

Nessa data, agendei a minha cirurgia do olho esquerdo (o pior) para o próximo dia 14, na semana seguinte. Nervosa, ansiosa? Sim, eu estava. Mas também fiquei muito esperançosa, sabia que iria dar certo. A médica foi realista e não deu 100% de chances de recuperação. Mas, no fundo, eu sabia que daria.

E deu. Após a operação, o olho ficou preto, mas em momento algum doeu.

Em 28 de junho, fiz a cirurgia do olho direito. Essa foi melhor do que a outra. Não doeu, não sangrou, não foi preciso levar ponto. Mas o olho estava embaçado e eu enxergava pior ainda. Mas, graças a Deus, foi melhorando e, hoje, minha vida clareou.

30 de junho de 2018 – Dê valor à sua saúde, ela é a coisa mais importante da sua vida

Hoje, um mês e dois dias depois da última cirurgia, eu estou bem. O olho esquerdo ainda está um pouquinho vermelho (porque ele ficou bem preto), mas está ótimo. O direito está perfeito também. Vou precisar de óculos mas… e daí? Sempre usei, não é isso que vai fazer a diferença.

Passei a dar valor às pequenas coisas. Minha visão passou a ser um dos meus bens mais preciosos. Passei a cuidar um pouco mais dessa maldita diabetes, a culpada de tudo. Passei a valorizar mais a minha família (aqueles que cuidaram de mim), meu trabalho, meus amigos…

Sei que eu não sou a pessoa mais indicada para isso, mas gostaria de dar uma dica: valorize a sua vida! Cuide da sua saúde, aproveite cada momento com as pessoas que você mais ama. A gente não sabe o dia de amanhã. Não quero passar de novo pelo mundo preto. Não desejo isso para você também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.